sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Minis no Rallye RAC

O Helder enviou-me estas fotos antigas. Apreciem máquinas a sério em acção...













RT


sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Jantes de Mini - Os modelos

Á já algum tempo que ando para fazer este "post", mas a dificuldade e diversidade do assunto tem-me feito adiá-lo vezes sem conta. Falar de jantes de Mini (e outros...) não é tão fácil como parece assim á primeira vista pois o Mini deve ser o carro clássico que dispõe de mais tipos e medidas diferentes de jantes, originais ou especiais. As marcas, os desenhos, os modelos, as medidas e nalguns casos, as versões diferentes, tornam o tema muito vasto. Vou tentar falar de modelos e medidas para começar, mas de certeza que durante o "post" surgirão duvidas para as quais conto com a ajuda de quem ler este artigo. Gostaria de fazer uma espécie de "catálogo" para que toda a gente que, tal como eu, gosta de/ou colecciona jantes, pudesse usar como referência. Vamos lá começar pelas mais fáceis, mas á medida que surgirem mais, vou actualizando o "post".-Fila de cima da esquerda para a direita: 1275 GT de origem, designada "Rostyle". Considera-se uma jante semi-especial, pois apesar de ter um desenho invulgar, continua a ser feita de ferro.



-A seguir está uma das jantes mais vistas de sempre, a famosa "BWA" de 5,5". Esta foi sem duvida uma das jantes que mais se viu durante a decada de 70, em todas as marcas de carros. De fabrico italiano, a BWA ainda hoje existe, apesar de já não fazer nada para estes Minis.








-A terceira jante é uma "Cosmic" de 5,5" e faz parte da vastissíma gama de opções de outra marca bastante famosa dos anos 60 e 70. A "Cosmic" é originária de Inglaterra e tambem disponibilizava outros acessórios especiais. Manetes, pedais, fechos de capôt, etc, etc. Ainda existe.





-Fila de baixo:





- Jante da esquerda:"BWA" de 6". Para mim, estas são as jantes mais expressivas que se podem montar num Mini. Tipicamente anos 70, o seu "offset"(aba exterior) conferem ao carro um aspecto muito mais agressivo e desportivo e o seu desenho simples e agradável torna-as muito desejadas pelos condutores.





-Jante da direita: "Cosmic" de 6". Este desenho ficou imortalizado durante a decada de 60. Muito usada nos Cooper, esta jantes eram extremamente robustas devido á sua construção. Os raios acompanham a aba exterior, o que lhe dá uma resistência acrescida, ainda com a vantagem de serem bastante bonitas. Vinham pintadas de preto com a face dos raios e a aba polida.




- "Delta"5,5". Do mesmo fabricante das "Delta Mics" dos Renault's, esta jante é rara em Portugal, apesar de ser bonita. - "Mistral" de 5,5". Semelhante ás famosas "Miniligth" mas com apenas seis raios em vez dos normais oito, o seu "offset" generoso e o espaço entre os raios dá-lhe um "look racing", mas a verdade é que são fracas para competição. Tendem a partir junto dos pernos e a perder o aro.- "BWA" de 5,5": Do mesmo fabricante das primeiras BWA que vimos mas com outro desenho. Foram as minhas primeiras jantes especiais de sempre, e hoje não se veem muitas.Para descontrair um pouco...Aspecto geral das minhas pratelairas para pneus e jantes. Na parede oposta está outro igual...- Marca desconhecida de 5,5". Não possui qualquer tipo de marca ou letras, mas é engraçada. Quem sabe dizer mais alguma coisa acerca destas jantes???- Rover de 5": Originais dos Mini Check-mate, After-eight, Flame red e cooper a partir de 1990.




-Jantes de ferro originais alargadas. Nos anos 60 e 70 era comum alargar as jantes de origem para montar pneus mais largos e melhorar a estabilidade do carro. Quer por razões económicas quer por uma questão de estilo, esta foi uma solução empregue em quase tudo o que era carro da altura, mas os mais conhecidos com este tipo de jante eram os Minis, os Datsun's 1200 e os Toyota's 1200. Bem pintadas e com o tampão no meio, conferem ao carro um aspecto "old school", já pouco visto hoje em dia. É preciso tomar atenção para trabalhos mal feitos, pois é muito fácil para o torneiro mecânico que as modificar, deixar as jantes empenadas ou mal soldadas.-"SPEEDWELL" 5,5": De fabrico inglês, esta jante fazia parte de um vasto catálogo de extras do conhecido preparador britânico. Usam porcas especiais e hoje em dia são raras de ver.-Sem marca 5,5": Esta jante não tem qualquer referência ao fabricante. Era comum em inglaterra no inicio dos anos 70"Cosmic 4,5"- Outra jante da "Cosmic". Fabricada no inicio dos anos 60, estas jantes equipavam algumas versões especiais de fábrica (Cooper) e eram tambem aplicadas nos carro tranformados pela britânica "Wood&Picket". Hoje em dia são bastante raras.-"Cosmic 5,5"- Muito parecida com a jante anterior, esta "Cosmic" tem de facto diferenças, principalmente a largura. Construidas em meados dos anos 60, hoje tambem são algo raras e fizeram parte da lista de extra de fábrica para os Minis novos.-"Mistral"- Semelhante ás "Miniligth", esta jante italiana é uma réplica mais económica da mitica marca inglesa. O tipo de material e a sua construção diferem muito das suas concorrentes e apresenta um centro menos elegante. Muito comum em Itália.-"Dunlop" 5,5"- Do conhecido fabricante de pneus, esta "dunlop" era muito comum nos anos 60, e amplamente usada e competição, especialmente em carros ingleses. Apesar de serem dificeis de ver, é possivel ainda hoje encontrar novas. Um jogo de 4 custa á volta dos 250€.- "Cosmic" de 5,5"- A mesma marca, outro desenho. Anos 70. Invulgares.




- Mini Cooper S de 4,5".- Originárias dos primeiros Mini Cooper S, estas jantes em ferro são provavelmente as mais raras de todas. Não são as mais resistentes e como tal, iam sendo trocadas por outras durante a vida dos carros. Foram fabricadas apenas durante dois anos (63 e 64).
- "Cosmic de 5,5". Bonita e pouco comum. Anos 70.-COBRA de 6" X 12". De fabrico inglês, estas "COBRA" de 12 polegadas são raras em Portugal. Anos 80 / 90. -"British Leyland" de 5,5". Estas jantes são fabricadas pela própria "British Leyland" e surgiram em 1979 nos modelos comemorativos dos 20 anos do Mini. Tambem foram usadas no Mini "Special" inglês. Bonitas e fáceis de encontrar.-"BRAID" de 6" X 10". Do conhecido fabricante de jantes para competição e TT, surgiram em 2004 ou 2005 estas para Mini. São chamadas de jantes tripartidas, porque são feitas de três partes separadas, aparafusadas entre si. O centro ou cubo, o aro interior e o aro exterior. Extra resistentes e leves, são ideais para carros de competição


-"Innocenti" de 5" X 12"- Estas jantes italianas fabricadas para a marca "Innocenti" eram usadas no modelo "De Tomaso", que contava com uma mecânica igual á dos Minis. As suspenções e respectiva furação, é igual ao Mini. Simples e bonitas, são ainda fáceis de encontrar e constituem uma opção diferente para os carros de jante 12. Anos 80- "Rover" de 5,5" X 12". Da primeira série do Mini Metro, estas jantes são realmente de 12 polegadas, pois as que surgiram na segunda série de Metros, já eram as de 12,8 polegadas, ou as "R315" como são conhecidas. Diferentes e algo raras. Anos 80.- Sem Marca. Do tipo "Wolfrace", estas jantes de 5,5" são raras e muito bonitas. Quem sabe mais alguma coisa acerca deste modelo?

15/02/2008 - Afinal estas jantes são mesmo "wolfrace slot-mag". Foram fabricadas na decada de 70 em Inglaterra.

-" OZ " de 6" X 10".- Hoje em dia é bastante conhecida, mas a marca italiana "OZ" já fabrica jantes desde os anos 70, pelo menos...A jante da imagem foi fabricada em 1974 e alem de bonita, é muito leve. Em Portugal são raras. -"Cosmic" de 5,5" - Exemplo do tipo de diferenças que podemos encontrar entre jantes da mesma marca. Estas duas designam-se do mesmo modo mas são diferentes...



...especialmente aqui. A aba exterior não é igual nas duas, e se olharmos com mais atenção, vamos encontrar mais diferenças. Isto tem a ver com o ano de fabrico, a da esquerda é mais moderna.-"MOMO" de 5"- Jante italiana do mesmo fabricante dos volantes. Tambem exise a versão de 6". Robustas e elegantes, começam e ser dificeis de encontrar. As de 6" são ainda mais raras.-"GT" de 6" - Uma das jantes mais vendidas de sempre. Usada em todos os fabricantes e modelos de automoveis, estas "GT" são um verdadeiro fenómeno de popularidade, pois ainda hoje são bastante vistas. Resistentes e muito bonitas. Usam porcas especiais. Comuns em todo o lado. "Cosmic" de 5,5"- Robustas e simples são a melhor maneira de defenir estas jantes. Anos 70, usam porcas especiais. Ainda se encontram com alguma facilidade. Tambem já as vi da marca "GT""Mamba" de 6". Jantes inglesas. Muito usadas em competição em meados dos anos 60. Extra leves, muito fortes e bem ventiladas. Usam porcas especiais. Raras e dificeis de encontrar em qualquer lado.


RT

Perdidos e achados.

Portugal é um pais de tradições fortes, e como tal, há coisas que custam a desaparecer, felizmente!!! Os automóveis são um exemplo do que estou a falar, e de vez em quando lá surge mais um ou outro que confirma isso mesmo. Os que se seguem estão na zona de Castanheira de Pêra...Penso que é um Subaru 1400, mas seja como for, ainda não está perdido, nem o Peugeot...
E esta 120Y??? Com a crescente procura de material para estes carros, é uma pena deixar desaparecer mais uma, nem que seja para peças...Hoje é muito vulgar, mas em tempos as Ford Transit eram assim! Esta está destruida, mas para quem tem uma e precise de um eixo traseiro ou de um motor...

É sempre triste ver deste tipo de coisas, mas é um facto que não devemos ignorar. Existem ainda bastantes carros por esse Portugal fora á espera de um milagre, e quem sabe se através de fotos como estas mais algum se salva? Quem souber ou tiver informações de clássicos abandonados, deixe aqui uma mensagem ou foto, afinal de contas fazem parte da nossa história...
RT

sábado, 10 de novembro de 2007

A mudança - 2ª Parte

Pois é! Isto das mudanças tem muito que se lhe diga, especialmente quando são cargas deste tipo. Carros antigos parados á muito tempo, alguns sem travões, cheios de truques e manhas para trabalharem..., não é nada fácil!!! Valeu-nos a boa vontade e profissionalismo do pessoal da transportadora que se revelaram extremamente prestáveis e conhecedores do serviço.
Foi o meu primeiro carro, foi o meu primeiro Mini e foi o primeiro a subir para o camião. Por esta lógica de ideias, também foi o primeiro a chegar ao destino, pois era o que ia mais á frente...As imagens não mentem!!! Subiram todos pelos próprios meios, bem..., quase todos...

Tinhamos combinado levar pelos menos oito Minis, mas quando acabámos de encher o andar de cima, já lá estavam seis, e ainda havia muito camião para encher...A sorte é que não faltavam carros para levar e alguns que seriam para o segundo "round" acabaram por ir desta vez...

O dia seguinte! Ainda não eram bem 10 horas quando chegou o camião e o aspecto geral era este! Se tivessemos perto de um autódromo, diria que era o camião da "Scuderia" britânica. Claro está que a cena não passou despercebida ás pessoas da zona, muito habituadas a uma calmaria caracteristica. Esta imagem fez parte dos meus sonhos. Um camião cheio de Minis, e são todos para mim...

Um conselho: Quando mudarem os vossos carros de lugar e se usarem um camião deste tipo, tomem muita atenção aos travões das máquinas, porque se por um lado não fazem grande falta para os arrumar ao carregar, são muito importantes para os descarregar. Este 850 verde e o vermelho que saiu a seguir, deram um "show" do tipo "Três Dukes" ao descerem as rampas em voo picado, completamente descontrolados, com uma velocidade assustadora em marcha-trás, com os vidros todos sujos e sempre com o pensamento nos buracos que existiam entre as rampas, por onde passa uma roda com a maior das facilidades...

..., e apesar de saber que não travavam, carreguei em tudo o que era pedal, inclusivé no acelarador a fundo. Valeu a expriência nestas andanças e sobretudo a sorte, pois foi mesmo por milagre que as coisas acabaram bem e tudo não passou de dois valentes sustos...

Depois de os arrumar dentro de casa, um dos cantinhos tinha este aspecto. Parece uma cena do filme "Italian Job" mas em versão Clubman...

...e aqui está um outro "cantinho". Em prol dos Minis, algumas paredes tiveram que ser demolidas, pois só assim conseguia ter cinco deles "debaixo de telha", mas valeu bem a pena...

E até a 120Y teve direito á viagem. Onze carros já lá estão, agora faltam mais quatro ou cinco e algumas toneladas de material, que vou tentar levar aos poucos. As mudanças, quer sejam elas de uma casa ou outro espaço qualquer, dão sempre algum trabalho, pois há sempre alguma coisa mais dificil de transportar, ou como no meu caso, muitas coisas. Agora é uma questão de paciência até estar tudo transferido.Aproveito para agradecer ao Sr. Nuno Santos e ao Sr. Rui Silva, da Autotrans Express, Lda, que se revelaram uma ajuda preciosa sempre com uma simpatia e disponibilidade invulgares nos dias que correm, com a vantagem de conseguirem praticar preços bastante competitivos aliados a um serviço exemplar. Para quem tem carros para transportar, antigos ou novos, nacional ou para o estrangeiro, a Autotrans é o nome a procurar.

AUTOTRANS EXPRESS, LDA

E.N. 10- Pinhal dos Frades - Casal do Marco

2840-160 Seixal

Telefone: 212277605

RT