terça-feira, 31 de março de 2009

Fiat 127 - Mais uma história feliz...

É verdade. A história deste 127 é sem duvida uma história feliz, pelo menos do ponto de vista dos amantes dos clássicos e dos donos da "máquina".
Após muitos anos enfiado numa garagem á espera de um milagre, finalmente lá aconteceu... O Marco e o Vitor são novamente os heróis deste filme, pois apesar dos dois "Escort", do Simca, das motorizadas nacionais (e de mais umas coisitas que mostrarei em momento oportuno...), conseguiram mais uma vez arranjar coragem e vontade para salvar um velho claássico Fiat...
Para já será só um pequeno "jeito" para a IPO, mas o destino adivinha-se favorável a este 127 de 1976. A impetuosidade e determinação destes dois jovens amigos será uma mais valia para o Fiat, pois muitas vezes o principal é isso mesmo...,gostar!A pintura é o que mais salta á vista, mas uma análise mais ou menos detalhada revelou que este carro não está nada mau, aliás, está melhor do que realmente parece. Um dono desde novo, nunca bateu nada a sério e uma carroceria muito sã (para o que é hábito...) são os pontos fortes para iniciar algo muito giro de mostrar aqui no futuro...
Fiat 127..., mais um salvo!

RT

A "bomba azul" regressa á estrada...

Boa noite.
O Mini do Zé Mário finalmente ficou pronto. No meio de tantas aventuras e imprevistos, acabou por demorar mais do que o esperado, mas o resultado vale a pena...
Quando chegou era para montar uns discos de Metro, mas acabou por levar muito mais do que isso...O velhinho e cansado 998cc. e a sua caixa com rolamentos gripados pertecem agora ao passado, porque o que anima agora este Mini é um 998 também, mas na sua versão A+ (Metro 1000) e uma caixa muito mais sossegada...O arcaico escape central com uma ponteira de camião a dizer "REMUS" foi para outra freguesia, porque o "rugir" do bicho agora é feito através de um sistema novo de 45mm, finalizado por uma belissima "SPEEDWELL" de dupla saida novinha em folha, que o Zé Mário teve a felicidade de encontrar esquecida numa parteleira de "monos" numa oficina aqui bem perto...Com um deslizar suave, uma performance muito equilibrada e uma travagem soberba, este Mini representa agora uma das melhores combinações possiveis para estes carros. Um consumo muito razoável e uma condução realmente fácil e sem truques...
As jantes 12", a pintura metalizada e os cromados a brilhar, dão um certo charme e estilo a este Mini, que na minha opinião está bastante bem conseguido. Personalizado sim, mas sem exageros...A elegância do Mini clássico aliada á mecânica mais evoluida do Metro tornaram este Mini capaz de enfrentar tudo e mais alguma coisa, mesmo que sejam demais...
Em três palavras: Bom, bonito e simples!!!
RT

quarta-feira, 18 de março de 2009

E se o meu primeiro carro fosse um Mini???

Boa noite. Como sabem, a Paula e eu estávamos á espera do Miguel, que resolveu aparecer ao mundo neste sábado dia 14 de madrugada. Correu tudo bem, e finalmente chegou o dia de ir para casa, hoje dia 18...Em Junho de 78, o meu pai foi buscar-me á maternidade com um 850 verde, que era o carro da familia. Hoje, decidi fazer o mesmo ao Miguel...Porque acredito que ser de grande importância tudo o que acontece nos nossos primeiros dias de vida, quisemos dar ao Miguel a oportunidade de ter algo diferente para contar no futuro. A sua primeira expriência com um Mini...No meio de tantos outros veiculos modernos, o Mini destaca-se pela sua aparência e raridade. O facto é que trinta anos depois, estes carros já não são os carros familiares mais comuns, e devem dar para contar pelos dedos de uma mão os petizes que são "baptizados" com um Mini hoje em dia...Por estes motivos, por gostarmos de Minis e por querer dar ao Miguel um inicío de vida o mais irreverente possivel, escolhemos o 1000 para o seu primeiro carro oficial, até para manter viva a tradição...O grande momento! Miguel..., o teu primeiro carro!!!Com um calor digno de um dia de Verão, o "ovo" ficou mesmo bem encaixado entre os bancos, e perante o olhar de admiração de alguns espectadores, o Miguel adaptou-se num instante ao Mini...A viagem de 70 quilómetros que separa a porta da maternidade da nossa decorreu sem qualquer tipo de incidentes......e o Miguel aproveitou mesmo para dormir. Claro que regulei a afinação dos SPAX e a pressão dos pneus, mas o escape é o mesmo, assim como o filtro de ar...
Sinal de que para além de carro de "matar o vicío", o Mini também continua a ser carro de familia..., pelo menos da minha!E cá está ele na casa nova! Há putos que crescem no meio de tudo e mais alguma coisa, este pelos vistos vai crescer no meio dos Minis...
E agora já é oficial, o primeiro carro do Miguel foi um Mini 1000.
Espero que esta tenha sido a primeira de muitas histórias do Miguel á roda dos Minis, mas isso apenas o futuro o dirá. Para já o que importa é aproveitar o presente...
RT