sábado, 25 de junho de 2011

Hot in the city...

Bom dia. Após uns dias de incerteza, o Verão apareceu, e em grande. Os dias estão de facto mais quentes, e as novidades por aqui também...
O Clubman do Celso. Apesar de trabalhar, esta máquina precisa de um "upgrade" para ficar perfeito, e entre outras coisas, é isso que vos mostro hoje...
Fugas de óleo, barulhos e mais uns truques habituais. Sem stress, motor fora...
...e o primeiro sinal estranho. O colector de admissão cheio de ferrugem por dentro. O grave é que não se trata daquela ferrugem superficial que só por si já é tramada, mas sim daquele tipo de ferrugem que indica que o motor encheu de água várias vezes. Apesar de tudo trabalha, e talvez até nem tenha sido recentemente. Quem sabe? Para já...
..."despimos" o motor e começamos por uma ponta....
...mas depressa concluímos que é preciso mais do que aparentava. A embraiagem, que até trabalhava, está mais do que gasta, com a agravante do prato de encosto já ter um rebaixo digno de registo, devido ao rebites do disco. Mas havia mais...
...e melhor. O retentor da cambota está gasto, e por falar em gasto...
...em simultanêo com este motor, esta caixa A+ tinha que sair do bloco no próprio dia...
...ainda que de forma correcta. Insere-se o batente do fuso na cambota...
...e por ser uma embraiagem tipo VERTO, usam-se os parafusos em milimetros do Metro (esq.) em vez dos de polegadas do Mini (dir.), e já com o saca montado...
...no sitio certo, dá-se até "partir". O problema é que ás vezes parte mesmo...
...ora vejam. Isto é o interior do cónico da prensa. aquela mancha brilhante significa que...
...a cambota ficou marcada de forma quase irremediável. Basicamente está perdida, pois quase de certeza que na primeira vez que fizer um excesso de RPM, vai partir, ou alargar o volante. Com ainda não está limpa, ainda não posso dizer com certeza, mas é quase certo que vai para o lixo...
Entretanto...
... o motor do Clubman continua a mostrar sinais de cansaço. A distribuição de corrente simples...
...precisa de substituição para voltar a ser eficaz. Este tipo de folga são muitos graus de avanço ou atraso na árvore de cames (veio de excêntricos), e não é só em competição que isso se torna importante. Um motor assim tem um trabalhar mais desengonçado, e de certeza que nunca trabalha tão bem como devia...
Na caixa A+ as coisas também não estavam famosas. No fim de tirar toda a sujidade que durante anos se agarrou tipo cimento, a má noticia apareceu...
...sobre a forma de calamidade. O cárter estava furado devido á corrosão do alumínio. Anos parado num sitio com humidade tornaram este cárter num bocado de sucata...
...que dificilmente terá hipótese de reutilização. É..., nem sempre tudo nos corre pela positiva...
Ainda assim, no meio de tanto desapontamento, há sempre um segundo para me lembrar que vivo numa aldeia do campo. A belíssima Sachs GTY do Miguel fez-me por momentos ter a certeza que a história ainda não acabou. As motorizadas nacionais não foram um meio de transporte diário, porque na verdade, ainda o são, para mais em tempos de crise...
Continua "festa" de roda do motor do Clubman e das 52 toneladas de sujidade que trazia agarradas. Tenho quase a certeza que no meio de todas aquelas camadas de terra, haveria alguma ainda de origem, ou seja, que nunca tinha sido tirada na vida...
...e sem saber bem o que fazer com a caixa A+, mostro-vos agora as ultimas novidades acerca de jantes Mini. Esta semana chegaram mais umas...
... Edgar Schwyn muito giras, mas não foram as únicas...
...porque estas "Ruspa" italianas...
...e um par de Mini Light clássicas também aumentaram a colecção, que ultrapassa agora as 300 jantes...
É verdade. O Verão põe-nos de cabeça quente, mas também se não for assim, não vale a pena!

Abraço.
RT

sexta-feira, 17 de junho de 2011

2º Passeio Mini em Cernache do Bonjardim.

Bom dia. Após um periodo algo longo sem postar, eis que regresso com novidades e noticias agradáveis acerca da C.C.G. Mais jantes, mais carros, mas acima de tudo, mais diversão. As "coisas" estão finalmente a acontecer, e começo por vos mostrar a mais recente: O 2º passeio Mini em Cernache do Bonjardim...
Não seria correcto contar-vos o nosso dia sem primeiro falar disto: Umas Cobra Supaslot 10X5,5 que chegaram na vespera. Além de bonitas, estas jantes sempre me fascinaram pelo seu estilo Hotrod americano, e apesar de já ter em 12 polegadas para o Moke, acho as de 10 muito mais adequadas para o Mini. Não consegui esperar pelos pneus novos e montei usados em bom estado que tinha cá, e agora vejam por onde é que elas andaram logo no dia seguinte... Cernache do Bonjardim, Domingo dia 12 de Junho...


O dia estava perfeito para um passeio, e não demorou muito até chegarem os primeiros Minis e amigos que nos iriam acompanhar o resto do dia...Não foi uma concentração gigantesca, até porque éramos "apenas "14 no total, mas foi sem duvida um acontecimento importante para quem participou. O facto de ser a segunda vez que isto acontece já é uma boa noticia, e é muito bom poder verificar que o numero de participações aumentou, apesar de até terem faltado alguns carros á ultima da hora por motivos de força maior.


Com a "tropa" toda reunida, invadimos Cernache......e se éramos poucos, garanto que ainda assim não passámos despercebidos em lado nenhum. Após uns minutos de estrada espectacular......chegámos aqui: Serra da Santa. Mesmo ao lado de Cernache, este local é impar de beleza, e até onde os olhos alcançam, há Portugal a perder de vista. Espectacular.....e não consigo deixar de pensar que isto não são férias, é a região que escolhi para morar. Portugal tem mesmo tanto para ver e perceber, que acho que uma vida não chegava para tudo...A capela de santa Magdalena. Situada mesmo no topo da serra, esta capela permanece sozinha e fechada durante a maior parte do ano, apesar de poder ser vista a qualquer momento, basta que haja quem a visite...Com as máquinas a roncar, percorremos as espectaculares estradas sinuosas pela serra abaixo......e se este não fosse um passeio de carácter familiar, tinhamos arranjado uma estrada mesmo boa para soltar os "bichos". Os ráteres e o chiar dos pneus em algumas curvas mais rápidas estavam a dar algumas ideis para outro evento futuro, que começa a ganhar forma...A foto de grupo. Esta é ponte que atravessa o rio Zêzere para Ferreira do Zêzere, e apesar de ser Domingo de manhã, o transito era assim. Esta vida do campo...O sol e a brisa fresquinha que trazia o cheiro do rio e dos pinheiros que nos rodeavam, fazem momentos como este ficarem gravados para sempre. É impossivel não gostar disto. Minis, amigos, espaço, sossego, etc...


As corridas e os rally são muito bons, mas isto também faz falta. É terapêutico diria mesmo...Apontámos a Dornes, mas com grande pena minha não disponho de fotos. Quando invadimos a mítica aldeia, que é património nacional, "demos de caras" com uma procissão religiosa que ficou tão surpreendida como nós quando nos viram descer a rua que eles subiam. Após dois segundos de hesitação, optamos por cá voltar outro dia, até porque isto chega para todos. E como tudo aconteceu muito rápido, as fotos não chegaram a aparecer...



Sem stress, porque sitios bonitos não faltam por aqui......como este: O Trízio. As fotos não fazem justiça á real beleza do espaço, pelo que a unica coisa que posso dizer acerca deste local é: venham cá! É demasiado bonito para descrever com rigor, e de qualquer forma é mesmo no centro do pais, pelo que ninguém está realmente longe...Com barriga a dar horas, apontámos a Pedrógão Grande, onde nos esperava o almoço, que mais uma vez esteve perfeito, no restaurante "O lago verde".



Este é outro local que não se explica, vive-se......porque tentar explicar o que se sente quando temos isto aqui á mão, assim disponivel, todos os dias do ano é dificil...A foto para a posterioridade e está feito. O almoço acabou tarde, e com uma certeza: o 2º passeio de Minis de Cernache do Bonjardim foi um sucesso.



Um grande obrigado ao Zé Mário que, mais do mentor, foi a organização e face de todo o evento, com todo o trabalho e esforço que isso implica.



Um obrigado também ao Sandro e familia pela presença e companhia, que viajaram desde Gafanha da Nazaré para participar, e claro, a todos os amigos que tornaram este passeio possivel. Agora é esperar pelo próximo, que não deve tardar...






Obrigado.






RT