terça-feira, 22 de junho de 2010

Mini SE7EN - 1959. Um sobrevivente...

Boa tarde. Hoje é um dia muito invulgar na história do meu Mini Seven (850) de 1959. Já publiquei a maior parte da história dele aqui, mas desta vez tenho mesmo que mostrar mais um bocadito...
Isto é o famoso certificado da "British Motor Industry Heritage", que entre outros dados, revela a idade e parte das características dos Minis quando deixaram a fábrica, e como se pode ler, o meu foi construido no dia 5 de Novembro de 59 e embarcado para Lisboa no dia 6 do mesmo mês. Também diz que a cor seria "Farina Grey" e os estofos cinzentos e vermelhos. Uma nota especial para o equipamento, que incluía souffage, e que na época era um pequeno luxo.
Apesar de todas estas informações, quando comprei o carro sabia perfeitamente que, apesar de ser um MKI genuino, não estava de origem, e duvidava seriamente se seria mesmo de 59. Confirmei mais tarde que de facto tinha pouca coisa de 59, mas desde que me conheço, isso para mim pouco importa. Comprei-o porque gostei dele e de qualquer maneira não fazia questão de andar a gabá-lo por ser de 59. Infelizmente, dois dias após o ter comprado no estado em que estava, e de não ter feito mais do que por gasolina, decidi ir á concentração mensal a Belém. Foi a ultima vez que lá fui, pois a intolerância de certas pessoas e os comentários demasiados desprestigiantes acerca da originalidade do carro fizeram-me sentir de facto ostracizado em relação aos Cooper's e outros Minis, rigorosamente nas mesmas condições, que por lá aparecem. Achei, e continuo a achar que ter um Mini significa ter atitude e personalidade irreverente, pelo que todas essas facetas de pseudo originalidade não me interessam, nem me identifico com isso. Todos são bonitos sem excepção. Quem tem um Mini "XPTO" só para ter algo que os outros não têm, na minha opinião, escolheu o motivo errado...
Bem, de qualquer maneira não o ia arrumar para um canto e esquecê-lo só porque não estava de origem. Aliás, fiz rigorosamente o contrário. Corri Portugal de norte a sul, diverti-me e adorei cada momento em que o conduzi e conduzo ainda. Pode estar modificado, mas é de certeza um MK1, ora vejam...
O tipico avental inferior de feitio redondo. Só sairam de fábrica assim até 1964. Tudo o resto é posterior a essa data...
... como este. Neste caso é de 79, mas se fosse de 65 era igual...
Mas se vos disserem (e pode acontecer...) que a frente foi substituída para reparar, procurem aqui também. As fixações dos cintos de segurança. Nos minis montados depois de 64 estão neste local, porque os MKI genuinos...
...têm-nos aqui. Reparem bem com estão muito mais acima no pilar. Neste caso, a conversa do restauro já não encaixa, embora custe a muito boa gente admitir...
E o pormenor da dita souffage MKI. Não é igual á do Cooper nem parecida. É unicamente usada nos MKI até 63 ou 64 (não tenho a certeza absoluta) e que neste caso foi montada por opção de encomenda.
Agora o motivo porque vos estou a contar isto tudo. Não gosto de "lavar roupa suja" com ninguém, muito menos no meu blog, que apesar de muito modesto, tento manter de certo nível. O motivo deste post tem a ver com isto...
O reconhecimento de duas entidades especialistas em Minis de que o meu "pequeno" 850 de 59 é um "sobrevivente". Parece mentira, mas é a pura verdade. O site "1959 Mini Register" e a "Mini Magazine" reconheceram o meu carro como sendo um dos poucos (em relação aos dos outros anos todos) de 59 que ainda existem. Não comprei este diploma, nem tão pouco o pedi ou tinha conhecimento que o iria receber. Simplesmente chegou sem aviso. Registei-me no "59 register" há uns anos e não sou assinante da revista, mas vejam só, não deram importância nenhuma ao facto de o carro não estar original. Aliás, na ficha de inscrição existe mesmo uma opção que diz "reshell", ou seja, "carroçaria não original". Cá não se pode ter jantes especiais num carro destes que somos logos postos de parte.
Sem querer perder mais tempo com "roupa suja" digo o seguinte: Portugal é um pais pequeno, com gente de trabalho e honesta, porém de visão curta. O meu carro a partir de hoje vale rigorosamente o mesmo que valia ontem, porque para mim é apenas mais um Mini de que gosto muito, apesar de ter, hipoteticamente falando, um valor comercial superior á maioria. Claro que fiquei contente com o reconhecimento, mas teria sido muito mais valioso para mim se tivesse vindo de algum clube ou similar de Portugal, em vez do estrangeiro...Talvez isto sirva para começar a mudar algumas mentalidades...
"-Pequeno "oito e meio" de 59, podes não estar original, mas gosto de ti na mesma..."
Desculpem este desabafo, mas sinto finalmente alguma justiça acerca do carro, sobretudo quando vejo "medalhados e vencedores" com detalhes mais do que evidentes do mesmo tipo de situação, e que em alguns casos nem "batem certo" com o ano...

Thank you very much to 1959 Mini Register site and to Mini Magazine for your appreciation.
Means a lot to me.

Obrigado.
RT

6 comentários:

isabel tiago disse...

Nós sabemos o signicado desse reconhecimento dado ao teu Mini por Entidade Credenciada.
Esperemos que o Miguel venha a ter a mesma garra que o pai e que um dia dê continuidade aos "minimaniacos" e já agora também pertencemos a esse clube ou não tivesse um Mini, sido o nosso primeiro carro!!!
Parabéns sortudo!!!

Isabel e Carlos Tiago

Anónimo disse...

Pois e amigo Rui Portugal e um pais com gente boa ,mas tambem com gente tão "mesquinha" que ate enerva , não e para eles gostarem e sim para nos gostar mos aconteceu me o mesmo com o meu mini muitos parabens por esse reconhecimento abraço. Fernando Silva.

Castanheira disse...

Muitos Parabéns por esse reconhecimento! Se não fosse pelo carro, podia ser por toda a dedicação aos mini's que tenho vindo a testemunhar no blog.
Nós Portugueses temos imensas qualidades, mas no geral continuamos a ser demasiado "pequeninos" e isso infelizmente não nos deixa evoluir. Somos bons a criticar e dizer mal, mas esquecêmo-nos dos telhados de vidros que também temos.
O importante é que se sinta bem com o seu Mini (eu sentir-me-ia se o tivesse :D ) e o resto é conversa fiada!
Mais uma vez Parabéns!

Anónimo disse...

Parabéns pelo reconhecimento. São muito poucos os minis de 1959, originais ou não. Espero poder vê-lo numa concentração em breve. Parabéns pelo blog interessante e dedicado.
Luis Sousa-

O meu Datsun SSS disse...

Gajo,
Antes de mais MUITOS PARABÉNS!!
Conhecendo esse carro como o conheço, e sabendo tudo o que ouviste, apetecia-me deixar aqui um comentário "daqueles" feito por um saloio bruto....
Mas apenas vou dizer uma coisa:
Com estes certificados e reconhecimento, há muita gentinha que vai pôr a VIOLA NO SACO e pensar mais antes de falar......

Abraços.
Hramos

Anónimo disse...

Boas Rui,

Há muito tempo que sigo o teu blog com muita atenção visto que é do meu interesse e paixão mecânica e bate-chapa, nomeadamente, na parte de restauro de "chaços".

Em 1º lugar quero-te dar-te os parabéns pelo teu trabalho em todos os "chaços-bombas" e gostava que continuasses o optimo trabalho que tens feito com direito a reportagem fotográfica e tudo!

Em 2º lugar este fim-de-semana estive na aldeia da minha mãe (Foz da Moura, perto do Piódão) e houve um rally-passeio de chaços: 911 turbo de 80's, opel ascona GT (Creio eu...), Alfa Romeo GTV6, um fantastico mini, um bmw serie 7 de 80's, um espectacular autobianchi, datsun 1600, ford escort MKI, entre outros...e adorei!e não vi lá nenhuma das vedetas que falaram mal do teu carro eheh

Em 3º lugar essa cambada de fdp das concentrações, são sempre a mesma m****...atacam em bando, porque se estivesses estado com eles mas um de cada vez, as reacções e diálogo eram bem diferentes com toda a certeza! Também tenho esse problema mas é com a minha mota...mota raríssima da Suzuki, linda onde TODA a gente olha 2 e 3x e muitas param, olham, fazem perguntas etc podes vê-la aqui

http://forumtl1000r.forumeiros.com/tl1000r-f15/a-minha-tlr-t1.htm

mas quando me registei no motards de portugal, ao PRIMEIRO post fui logo atacado, ao qual respondi cm em todos os forums, seja autohoje, montonline, forumgsxr, etc. fui banido e com direito a acusação que eu é que era o mau da fita etc, enfim...isto tudo para te dizer que infelizmente, o tuga é muito invejoso, ninguém tem melhor que o próprio e juntam-se em alcateias para atacar porque caso contrário, não há argumentos suficientes. PQP esses bois!! Também gostava de ter um mini para restaurar mas gasta-se muito dinheiro...

Vou seguindo o teu blog, traz novidades!

Grande Abraço,
Luís Palma