segunda-feira, 9 de maio de 2011

Os Minis, os carburadores e o..., Samurai!!!

Boa noite.
Cá estou novamente após um período de "retiro". Montes de aventuras e de coisas engraçadas, mas não vou poder mostrar tudo, pelo menos para já, porque só as jantes que apareceram nestes dias já davam para um blog inteiro (exagero...). Para já, e antes de mais nada, uma pequena parte técnica: Os foles de direcção do Mini...
Não sei se alguma vez mostrei isto, mas os foles de direcção do Mini são uma das questões que mais me perguntam no mail, e por esse motivo (...e também porque estavam rotos há bastante tempo...), aqui fica um breve resumo da operação de substituição dos mesmos. Começamos por desapertar as rodas da frente (ou roda...) e depois de levantar o carro, criamos uma escora que garanta que nada de mal nos aconteça se o macaco falhar. Uma "preguiça" é mais do que suficiente, e lá tiramos a roda do sitio...
...para dar de caras com isto. Isto não é um fole roto, mas sim um fole todo desfeito. Sem stress...
...começamos por tirar a porca do terminal/rótula de direcção...
...e assim que estiver leve a ponto de sair á mão, aliviamos a contra-porca da barra de direcção (veio axial), enquanto está fixo...
...e a regressamos á rótula, desta vez sem a porca. Colocamos o saca, ou damos umas marteladas valentes, que também resultam, mas isso já depende de cada um...
...mas seja lá como for, depois do estalo, tiramos o terminal e a contra-porca...
...e temos a barra limpa. Altura em que desapertamos ou cortamos as abraçadeiras que fixam o fole...
...e á partida temos isto: a régua de direcção á vista. Basicamente, daqui para a frente é tudo ao contrário, ou seja, pela ordem inversa...
...e o resultado deverá ser algo parecido. Desculpem se está muito básico, mas no fundo não tem muito mais que se lhe diga. Depois de fixar e apertar tudo convenientemente, basta levar o carro para alinhar a direcção e já está. Se parece simples, é porque é mesmo simples. Bom, vamos lá falar de carburadores...
...e começamos pelos twin SU 1 1/4" do motor do Fernando. Estava mesmo a começar a limpeza quando fui interrompido pela campainha...
...que anunciava a chegada deste lindo embrulho. Mais uma vez, o Natal é quando um Homem pode...( eu sei que se diz que é "quando quer", mas como estamos em crise, é mais adequado dizer "quando pode"). Vamos espreitar? Claro que vamos...
Os primeiros socorros para o carro do Marco já chegaram, e quando acabarem de ler este post, já haverão novidades acerca dele, mas regressemos lá aos "carbs"...
...e á carrada de horas que me custaram a limpar. Pode não ser o método mais moderno ou xpto do mercado, mas gosto de fazer estes trabalhos á moda antiga, com as mãos nas peças e uma boa dose de gosto pelo que faço. Não arrisco peças tão sensíveis em químicos ou máquinas poderosas que possam destruir o que tantos anos aguentou. Eu só uso "esfrega" da boa...
...com gasolina e pincel, seguido de escova de aço gasta e macia, para finalizar com roda de pano e sabão de polir...
...peça por peça x 2!!! Juntas, tubos e O'rings novos, agulhas, borboletas e veios a brilhar e substituídos se necessário, e umas horas depois...
...começam a parecer algo. Falta ainda muito para dizer que estão prontos...
...porque o colector, os resguardos de chapa, as falanges e os veios de ligação (links) também precisam de atenção. Esfrega, raspa, escova, raspa mais um bocado, escova outra vez e depois vai polir ou pintar até ficar o melhor possível...É duro, mas vale a pena...
...ou não. Não gosto muito de os ver tipo cromado, mas assim limpinhos, com marcas de muitos anos no activo ficam espectaculares. E depois disto tudo, mais não tenho para vos mostrar do que a nova aquisição da C.C.G., Senhoras e Senhores, apresento-vos...
...O Samurai. Do pais do sol nascente, esta curiosa Datsun Homer (Simpson???) "aterrou" no sitio ideal. É antiga, tem estilo (???) e é muito versátil. Mais do que uma carrinha de 79, a Homer...
...também é uma bancada de 2011. O Motor do Marco e o do Rui foram os primeiros a estreá-la, mas não devem ser os últimos. A caixa de madeira é grande o suficiente para executar várias "operações" em simultâneo, com a vantagem de ser móvel a motor. Em breve detalho mais acerca do "Samurai". Para hoje já chega, e é ao som dos "Ugly kid joe (cats in the cradle) que me despeço, com a promessa de voltar muito em breve, que irei cumprir desta vez...

Abraço:

RT

1 comentário:

Anónimo disse...

Rui
Como diz o ditado "Em casa de ferreiro, espeto de pau", pois é, o teu Minaço nem parece o de um mecânico especialista em Minis mas o que interessa é que já está pronto para agora podermos dar umas voltinhas. E a "Princesinha da CCG", vai dar um jeitão para ir buscar Minis...lenha ou levar as grades de "öl" eheheh...
Abraço JM