domingo, 20 de abril de 2014

Boa tarde.

Banda sonora para hoje...: http://youtu.be/vaqH3v31X4w

Vamos falar de motores e do seu funcionamento, mas de uma forma que é raro podermos ver, que se designa  "devíamos ter feito..."
Por definição, um motor de combustão interna usa pistons (existem também os de rotor, mas hoje falamos apenas destes...), que estão montados em bielas, que por sua vez fazem rodar um veio chamado cambota. É este movimento de rotação que faz andar o nosso automóvel. Todas estas peças trabalham em rotações bastante elevadas, e em conjunto com as válvulas de admissão e escape necessitam de estar muito bem sincronizadas para que tudo possa funcionar na perfeição, mesmo em situações de limite. Em qualquer tipo de utilização, as peças internas de um motor estão sujeitas a gigantescas cargas de pressão e energia, e basta qua algo de aparente insignificância não funcione para que tudo acabe nisto...
Este piston encontrou uma válvula aberta com as rpm quase a fundo, e apesar de não ter imagens do resto motor, estas são bem elucidativas da força que todos os componente atingem... 
 O objeto pequeno é o que restou da base da válvula, que após ter caído para cima do cilindro ...
 ...fez isto tudo. Além de furar o topo do piston, conseguiu também rachá-lo como se fosse um bocado de lenha, arrancando um bocado da "saia"...
 ... e deixando a cabeça em estado de sucata, com a camara de combustão toda desfeita, de reparação inviável ou impossível mesmo. O motor acabou por ir para o lixo, e claro, a reparação da viatura não ficou barata...
Apesar de não ser propriamente interessante, a verdade é que raramente vemos este resultado exposto desta maneira, e decidi fazê-lo apenas para vos mostrar o que pode acontecer quando se ignoram as revisões, especialmente a tão falada "correia da distribuição", que serve sobretudo para fazer tudo isto trabalhar sem problemas, mas que por ser feita de borracha, necessita de substituição regular, ou corremos o risco de "ganhar" uns troféus deste género...
Em breve vou postar informação acerca dos motores Renault DCI , pois de tudo o que aparece na oficina, estes parecem ser os que mais atenção merecem. São bons, mas muito exigentes com as revisões, especialmente a dos 100.000 km's. Vou tentar arranjar uma foto dos bronzes de biela e do resultado da sua "não substituição" a tempo...
 
Boa Páscoa!!!
 
RT


Sem comentários: