domingo, 31 de agosto de 2008

Mini 1000 - "O bom filho a casa retorna..."

Não sei se o ditado é bem assim, mas serve perfeitamente para descrever a situação de hoje.
Por estar de férias, aproveitei para vir a Lisboa tratar dumas "pendências" que ficaram para trás desde que fui para Pedrógão Grande.
De tudo o que ainda tenho que levar para "cima", o meu 1000 é que mais me preocupa, especialmente porque é um carro bonito a passar o Verão numa garagem, ainda por cima com tantos sitios giros para passear com ele mesmo á porta de casa...
A história do bom filho tem a ver com o facto do "teatro de operações" de hoje ter sido a garagem do meu pai, local onde comecei a dar os primeiros passos nisto dos Minis, e onde há já algum tempo não mexia em nenhum, pelo menos meu...O meu BM (Clubman azul que foi o meu primeiro carro), subiu esta rampa centenas de vezes......, mas hoje a companhia era muito mais refinada. O Rover P4 60 do meu pai, acabado de restaurar, abriu caminho para o seu conterranêo barulhento, que teimava em roncar tipo trovão (escape JANSPEED...), contrastando brutalmente com a imponência e glamour emanada daquele "Old English White" que cobre a sumptuosa carroceria de aluminio, onde um motor de dois litros faz o seu trabalho o mais suavemente possivel, para que os passageiros disfrutem de um passeio calmo e agradável, em cima de uma suspenção e estofos dignos de um "Rolls"...Apesar de ter tudo novo, o melhor foi dar uma "vista de olhos" novamente, Seis meses parado não o puseram melhor de certeza...
Aqui mais a seu jeito, a companhia do 1000 era variada. Um 850 MKII de 68, um Corolla KE20 de 74 e um Datsun 1200 de 72 em fase de restauro, que ninguem sabe até quando...
A parede do fundo é digna de nota. Aquele painel de azulejos é fantástico.Claro que uma "visita á terra" não fica completa sem ver tudo o que já não viamos á muito tempo, assim como estas caixas de cartão que ainda habitam por lá......ou até mesmo algumas relíquias que o tempo fez o favor de ajudar a esquecer que existiam. É sempre reconfortante rever certas coisas...Aproveito sempre para engordar a bagagem, de preferência com coisas uteis. Conheço uns Minizitos ali para a região centro do pais que estão desejosos que eu volte com isto...E pronto! Mais um dia, mais uma moeda. O mil está pronto para a viagem até terras de Pedrogão e não podia ter acabado melhor: O carro ficou bom e o fim do serviço fez-se ao som de uma chamada para jantar por parte da minha mãe. Tal como os carros de que gosto, já é uma raridade ouvir tal coisa, sobretudo neste sitio, de volta de um Mini e ainda por cima num domingo..., uma preciosidade!
Amanhã o dia é para um Ford A de 27 e respectivo diferencial traseiro. Férias são férias e cada um goza-as como mais gosta. Eu estou nas "minhas sete quintas"...
RT

1 comentário:

isabel tiago disse...

Com que então andaste por aqui a fotografar e eu sem perceber nada. E não é que fica bem o mini com o Rover P4 como pano de fundo....
Depis de ver o carrego que levaste no mini pergunto se chegaste direito aí a Pedrogão... Livra como é que um mini pode levar tanta tralha? Que nós fizémos uma mudança de casa num mini é verdade mas parece-me que nunca o atestámos com tanto peso.Coitadinho do mini...