quinta-feira, 19 de junho de 2008

O ultimo post...

Caros amigos e leitores:

Hoje fiquei a saber que o meu Mini Moke de 1987 já não possui matricula atribuida, pois apesar de estar registado em meu nome e de estar guardado dentro da minha garagem, já não se encontra numa situação legal. Como todos já devem ter ouvido falar, os veiculos matriculados entre Janeiro de 1980 e Dezembro de 2000, que não tenham ido á Inspecção Periódica Óbrigatória após 2003, terão as suas matriculas canceladas por despacho do Sr. Ministro Mário Lino. A solução reside numa IPO extra, de tipo B , que alem de ser mais cara, é tambem muitissimo mais exigente ao nivel das caracteristicas do veiculo. Os carros que estão em fase de restauro, e cujos proprietários não estejam em condições de os acabar até ao próximo dia 11 de Novembro (data limite para a IPO tipo B, com aprovação...), consideram-se desde já inutilizados, destruidos.
Face a esta nova medida, que eu considero de extrema injustiça para todos aqueles que, tal como eu, se encontram arrolados no grupo dos "ilegais", decidi acabar com as actividades relaccionadas com os automóveis clássicos, até esta situação ser ultrapassada.
Decidi tambem, a titulo muito excepcional, publicar algumas considerações que não se enquadram de todo no âmbito deste blog, mas que considero demasiado importantes para as deixar de lado, e de certa forma tambem relaccionadas com o panorama dos automóveis clássicos. Peço desde já desculpa a todos os que acharem o meu discurso incorrecto, mas a hora chegou e as verdades são para se dizer...
Não pertença a nenhum partido politico ou tão pouco a alguma instituição governamental ou estatal. Sou simplesmente um jovem de 30 anos, fruto de uma educação tradicional Portuguesa, cliente do nosso sistema publico de escolas, e que teve a sorte ou o azar de ter optado por ficar a viver em Portugal, em vez de ir para o estrangeiro.
Como grande parte dos portugueses, tambem eu tenho as minhas obrigações com um crédito á habitação e um emprego que permite apenas "ir vivendo", pelo que todo este empenho á volta dos clássicos é feito com um grandissímo esforço da minha parte. Dedico o tempo que tenho e o que não tenho a esta causa, e considero-o sempre muito bem empregue, pois acho que não só de castelos e fados é feito este país, os clássicos tambem são parte da nossa história e cultura. Deixar dasaparecer os automóveis clássicos seria o mesmo que esquecer parte da nossa vida, e tudo o que fizemos e vivemos umas décadas atrás...
Não sou grande fã do futebol e tão pouco tenho tempo para cafés e afins, pelo que os automóveis classicos são a minha parte social, onde me encontro e revejo todos os dias. Estou no meio dos automóveis desde que me lembro de ser "gente" e ficar sem este bocadito de vida é algo que não interiorizei ainda...
Infelizmente, penso tambem que o dia "D" chegou, o dia em que tenho que fazer uma escolha muito importante. Não se trata dos clássicos, mas sim do conjunto de situações que caracterizam o país actual e para as quais só vejo má vontade politica e uma grande dose de indiferença por parte dos meus cônterraneos. O país atravessa uma grave crise económica, politica e sobretudo social, mas as pessoas parecem apenas interessadas no resultados dos jogos da selecção nacional de futebol. É esta passividade que eu não entendo e não compreendo. Será que as pessoas apenas se importam com os assuntos que lhes dizem respeito ditectamente? Ninguem se rala com o próximo? É que raramente se vêm manifestações de solidariedade para com os outros... Por ter visto e sentido tudo isto, eu pergunto-me cada vez mais: qual é o meu papel no meio disto tudo? Deverei fingir que está tudo bem e seguir a "corrente"? Ou deverei assumir a minha opinião e manifestar o meu desagrado, mesmo que isso traga consequências para mim? A minha expriência diz-me que devo tomar uma decisão firme e manter essa posição desde que devidamente esclarecido e informado, afim de evitar conclusões erradas.
E foi precisamente isso que fiz nestas ultimas semanas. Considerei e enumerei uma série de factores que me fizeram alcançar uma conclusão preocupante: este pais está "doente", mas apenas por culpa da classe politica e dos próprios cidadãos passivos. Como tal, decidi para já suspender todas as minhas actividades e considerar todas as opções para contornar este assunto. Não é uma decisão que se tome de ânimo leve, mas é a mais acertada para já. Preciso de tempo e sossego para decidir o que fazer daqui para a frente, e infelizmente creio que a solução é parar. Desistir nunca deve ser a nossa saida, mas já não consigo mais! Pode faltar o dinheiro, o material ou as instalações, mas não pode faltar a vontade, e cada vez mais ela é menor. Sinto-me um marginal por ter carros antigos dentro da garagem, por não ver os jogos da selecção, por ousar ter uma opinião diferente do geral, ou apenas por achar que poderiamos estar melhor se houvesse um minimo de vontade da parte de todos, em vez de ficarmos sentados no sofá á espera que alguem nos resolva os problemas. Este país está "doente" e a cura parece dificil de encontrar...
Desculpem o desabafo, mas tinha que o dizer...
Até nova decisão, o blog vai ficar suspenso, se é que isso interesse a alguem...
A todos os amigos e leitores que de uma forma ou de outra me ajudaram e apoiaram ao longo destes meses, o meu sentido obrigado e a promessa de voltar um dia...
Por favor, vamos fazer a diferença..., Portugal precisa de nós!!!
Obrigado: Rui Tiago

7 comentários:

Arnaldo disse...

Então...

O país anda mal; sem dúvidas nenhumas.
Mas desistir de uma paixão por isso?

Como disse o velhote na rádio:
"Nem que eles se fod*m 10 vezes"

Já agora, enviei um email no dia 3 de Junho de 2008 ás 4:40. O meu email começa por arnie_marta e acaba em hotmail.

Se poderes responder agradecia.

MiniSousa disse...

Rui estou de acordo
Tambem tenho um mini que estou a restaurar a sorte e ser antes de 1980 mas já estive mais muralizado que agora ,lebras-te dos minis do picão ,pois já eram levaram tudo para fazer latas ou coisas paresidas, até doi o coração não sei até onde isto vai dar mas uma coisa sei classicos depois de 1980 vai ser coisa rara ......
Cumprimentos
Eduardo Sousa
Mafra

SilentWords disse...

Rui...
Partilho contigo o sentimento de repugna por este país, mas por favor, mantém o blog em funcionamento...
Agora mais do que nunca, aqueles que gostam de ter carros antigos na garagem, têm que se unir e fomentar esta paixão para que não sejam alguns dos senhores pertencentes a uma qualquer corja politica a derrubar esta nossa paixão.
Um abraço,
Filipe Carneiro

O meu Datsun SSS disse...

Então gajo, tás tonto ou andaste a dar na erva???
Onde está o Rui que eu conheço??
Aquele que mudou a vida toda, só para não se sujeitar aos caprichos e burocracias de um sistema currupto, e fraudulento???

Vê lá se refletes bem, e fazes como todos nós, vamos erguer a cabeça e lutar contra estes energumeros e chauvinistas que nos governam!!!

Eu devo ser das pessoas que melhor sabe da paixão e carinho que tens pelas "latas velhas" e em especial pelos TEUS MINIS, por isso te digo, arrefece a cabeça, snifa um pouco de gasolina velha, e não desistas que TU NÃO ÈS PESSOA DE DESISTIR!!!!

Um abraço e quando vieres cá á salioàda, telefona para levares uns carolos.

dani duke disse...

realmente este estado de coisas desmotiva qualqer um... um pouco de animo e pricipalmente vontade de discutir e enfrentar os probelemas e o que o portugues comum presisa, e presiso acabar com esta ditadura ke se instalou em lisboa e presiso votar em figuras diferentes do habitual, fazeram melho?? claro k sim, pois pior e inpossivel. amigo boa sorte com os classicos e com a vida!:)

isabel tiago disse...

Assim se retira aos proprietários, sem haver qualquer dívida ao Estado, aquilo que é sua propriedade. É prática desta classe de gente que faz as actuais leis, atalharem a direito, sem olhar a meios. Que se lixem os coitados, que isto está bom é para as mafias que enchem os tribunais, engordando processos, gastando o dinheiro que é de todos e no fim até nem cometeram crimes, coitadinhos, e ainda exigem chorudas indemenizações pos danos morais ou stress pós-traumático, tão na moda.
Cada vez mais existem dois tipos de portugueses: os que tudo conseguem e aqueles que não têm voz para nada. A estes não Associações que os defendam. É comer e calar.
Os legisladores até nem precisam de carro próprio, quando mais teram paixão por alguma coisa, como por exemplo, ter um carrito clássico e estar à espera de algum dinheiro extra para o recuperar. Eles que até nos mandaram retrair no consumo da água. Mas não somos nós que temos jacuzis e frequentamos SPAS onde muita água de gasta, para nada.

Nuno Cordeiro disse...

Boas,

Gostei do que li, foi sentido, comigo já se passou o mesmo, mas o UMM falou e disse: "Nada de parar" e o lema terá que ser este.

Agora e como não quero parar, indico-te a seguinte petição que juntamente com uns foristas da UMM nos juntamos para tentar que chegue a quem de direito, pode não dar em nada, mas pode valer muito, e assim salvarem-se muitos carros.

http://www.ipetitions.com/petition/cancelamentomatriculas/index.html

ou vê o tópico de matriculas canceladas no forum UMM:

http://forumm.forumco.com

Abraço,
Nuno Cordeiro