segunda-feira, 26 de maio de 2008

A viagem mais louca do mundo...

Bom dia. Este post vai ser o mais longo de todos os que já fiz, e vai ser feito por "episódios", pois o que há para contar é tanto que não tenho tempo de o fazer num só dia. Só fotos foram mais de 1500, mas não as vou mostrar todas...Podem ficar descansados. O tema é uma viagem mitíca que fizemos no Verão de 2006 com o nosso 850 e que, sem sabermos, transformou-se numa das maiores e mais espectaculares aventuras que já fizemos com um Mini. Não havia destino nem objectivos, tinhamos apenas um Mini, 15 dias, e alguns euros no bolso para gastar...! O relato vai ser feito do ponto de vista de um amante dos classicos e não do vulgar turista, por isso não estranhem se aparecerem mais carros e motos antigas do que monumentos...O diário da viagem que elaborámos vai revelar-nos alguns aspectos interessantes acerca da viagem, mas tambem nos vai ajudar alguns nomes e situações que de outro modo não eram relembradas hoje. Vou fazer o melhor que sei e espero conseguir dar uma ideia do que foi esta jornada, mas o principal é que vos dê tanto prazer lê-la como deu a mim fazê-la, e começa assim...
Dia 1 - Sábado , 26 de Agosto de 2006

- 08:00 Saida da Venda do Pinheiro. Depósito atestado, pneus verificados, revisão feita e vontade de passear. O tempo estava mesmo ideal. Como queriamos passar em Arouca para visitar umas pessoas, apontámos ao norte...Este iria ser um dos dias mais estranhos da viagem, mas não temos muitas fotos, apenas vos posso contar que ao fim de meia hora de viagem rebentou-nos um tubo de água que nos levou de volta a casa para o reparar, e só depois de tirar o capot é que me apercebi que a fuga vinha do tubo respirador do radiador. A ansiedade da viagem nem nos deixava ver as coisas com calma...Resolvido o assunto voltámos á estrada com 2 horas de atraso, pois tinhamos combinado estar em Arouca por volta do meio dia e já tinhamos perdido aquele fresquinho matinal de que o Mini gosta. O jeito agora era "apertar" um bocadinho. Da Venda do Pinheiro a arouca, parámos apenas na area de serviço de Antuã para deixar o carro arrefecer um pouco, porque a velocidade cruzeiro de 100 km/h num 850 num dia tão quente é obra. Quando chegámos á portagem, o carro começou a fazer um barulho tipo biela a "cantar". Pareciam estragadas as férias...Afinal foi o rolamento do dínamo que não aguentou e desfêz-se todo. De certa forma fiquei aliviado, mas não podia deixar o motor ir ao relanti porque o dínamo começava a roçar por dentro e chegava mesmo a trancar...Não tinha nada desse género suplente no carro! O resto do dia foi passado a andar devagarinho em direcção a norte, sempre pelo litoral, á procura de um sitio para passar a noite. Lotação esgotada em todo o lado e nós com o dínamo naquele estado que parecia que ia voar a qualquer momento...Acabámos por chegar a Esposende já perto das 11 da noite. Mini arrumado e amanhã logo se vê...
Dia 2 - Após um dia de por os nervos á flor da pele, lá decidimos arriscar mais um pouco e andar mais para norte. Era domingo e não havia oficina nenhuma aberta, por isso mais valia aproveitar o dia. Arranjámos um pau para fazer rodar o dínamo cada vez que punhamos o motor a trabalhar...
Quando parecia que tudo estava melhor, demos por falta do painel destacavel do rádio que iria tocar os nossos CD's durante a viagem. Estava dificil...Para acalmar os animos, fomos dar uma volta pelas praias lindissimas da zona e começaram a aparecer destas coisas...Parecia posta ali para a fotografia...Apesar de tudo, conseguimos arranjar um sorriso para a eternidade, porque a vontade de rir era pouca. O carro parecia uma betoneira a trabalhar e nem musica tinhamos para abafar a coisa...
Fim do primeiro capitulo.
Total km's do dia: 605
RT

3 comentários:

André R. disse...

Fico com ansiedade à espera do próximo capitulo!
Daqui a uns poucos anos espero eu andar a fazer o mesmo com o meu mini!

Abraço

dasbotas disse...

que inveja que eu tenho... mas tb ha-de chegar a minha vez :P

O meu Datsun SSS disse...

Gajo, com este post, fizeste-me relembrar essa tua aventura, enquanto eu fiquei cá por baixo pela baiuca, tu lá ias telefonando a contar as "desgraças".....mas no fim tudo correu bem, e esse pequeno GRANDE carro portou-se que nem um heroi!!!

Vê lá se o trazes cá para eu matar saudades dele....

Um abraço.
Helder