domingo, 15 de novembro de 2009

Mini 1000 - As obras de Sta. Engrácia...

Boa tarde.
Antes de falar do Mini, deixem-me só mostrar-vos a ultima "razia" da C.C.G., e digo razia no sentido de, á semelhança do Clio, ter sido mesmo a "razar á pele". Desta vez foi o Corsa Maravilha 1.2 Kat (GPL) que tanta falta nos faz nesta altura...
Esta máquina é mesmo uma mais-valia numa altura de orçamento magrinho (como sempre, aliás...), pois o seu consumo aliado ao preço do GPL fazem dele um bem precioso, e como qualquer coisa que se estima, convém olhar para ele de vez em quando. ..
...não acham??? Ainda não me refiz de um susto e toma lá outro......ainda pior que o primeiro. Não queria, mas tive mesmo que perder umas horas com ele, e até saiu melhor do que a encomenda, porque aproveitei o facto do meu pai cá estar e todos os problemas eléctricos ficaram despachados. Não eram dos mais complicados, mas quem sabe, sabe...
Refeito desta, mandei-me ao Mini, enquanto não aparecia nada pelo caminho... Comecei pelo retentor da cambota da tampa da distribuição, e até correu bem porque tenho uma ferramenta "altamente" para colar os retentores no sitío que se chama: "Ferramenta especial calibrada de montagem de retentores em tampas de Mini quando estão arredios de ficar quietos no sitío como deviam..."
Claro que também há quem lhe chame frasco de pickles velho..., mas não interessa o nome porque funciona impecávelmente e é bom e barato. Em suma, a peça perfeita! Seguindo...Como o espaço para desvaneios mecânicos no Mini é demasiado, é sempre aconselhável tratar do máximo de detalhes possiveis cá fora, e este é dos tais que de vez em quando nos calha pela frente: o retentor do veio selector da caixa de velocidades...Depois de limpar bem a zona, começamos por tirar o retentor velho ao introduzir uma chave de fendas fina como na foto......e se correr bem, sai com facilidade. Nas caixas antigas podem ser montados dois retentores seguidos. Se for esse o caso, convém substituir os dois.E pimba!!! Já cá mora. Vamos limpar a caixa......com um pano e diluente. Quanto mais desengordurado, melhor......para podermos colar o retentor novo em condições......mas antes ainda temos que encontrar a peça certa para o empurrar para o sitío, e evitar deixar secar a silicone em demasia. Uma chave de caixa "alta" serve "que nem jinjas". Neste caso foi uma 19......e eis o porquê de ter que ser uma "caixa alta". O veio das mudanças fica uns 4 cm fora do cárter, e com uma chave destas chegamos lá sem stress...
Com tudo limpo e a chave a postos, altura para a silicone. Não convém usar cola muito rija (tipo CURIL ou outras do género), porque na hora de substituir o retentor novamente, vai ser preciso limpar a cola velha, e com um bocado de azar, esse trabalho vai ser feito com o motor no sitío, e de certeza que não será fácil deixar tudo como deve de ser. A silicone de motores é realmente o ideal para isto......e já apontado......encosta-se a chave, e com um martelo pequeno......dá-se o milagre. O nosso Mini já não suja o chão da garagem!!! Este retentor é de facto um "calcanhar de aquiles" do Mini, pois fica no nivel mais baixo da caixa e tem que suportar todo o óleo do cárter. De facto, passa toda a sua vida de trabalho imerso em óleo por dentro, e cheio de terra e lama por fora... Não é dificíl falhar nestas condições... Também vos quero dizer que ao montar o retentor novo, podem empurrá-lo até bater sem perigo nenhum, porque o casquilho do selector faz de batente......et voilá!!! O motor está cada vez mais perto de ir para o sitío e puxar o 1000 com muito estilo.
Com as férias mesmo no fim, a trabalho fica algo dependente de outros factores, mas creio que não iremos esperar muito para o ver a roncar...
RT

1 comentário:

Anónimo disse...

Boas Rui agora estou eu curioso para saber o resultado dessas alterações,porque fui comprar este domingo um motor a+ metro para um amigo meu com pouco mais de trinta mil kilometros comprovados em estado novo ,e se essas alterações derem resultado talvez o meu amigo queira aplicar no dele. Abraço C.M. Mini car garage.