domingo, 22 de novembro de 2009

Mini 1000 - O charriot flutuante...

Bom dia. Como vos prometi, durante o fds ainda daria noticias do 1000, e como tal, aqui estão elas...Aproveitei o facto de o motor estar fora para acabar de vez com charriot da frente tipo flutuante. O charriot flutuante é o modelo mais moderno de charriot que apoia em cinoblocos de borracha, ao contrário dos mais antigos que eram fixos directamente na carroceria. E tal como o nome indica, "flutua" mesmo, ou seja, não é 100% sólido com o carro...Na verdade, conseguem-se mesmo ver e sentir as oscilações da carroceria quando o motor está no sitío. Isto foi uma das formas que a fábrica encontrou para reduzir as tão características vibrações dentro do Mini, que alguém acreditou serem de facto relevantes para quem compra um carro destes..., pois...
E para evitar desligar os travões, optei por fazer a modificação por fases, sem tirar o charriot do sitío, e trocando peça a peça. O novo kit é igual ao de origem, mas simplesmente tem todas as peças em metal e não de borracha. O conforto é muito secundário quando queremos um Mini 101% puro...Sem o motor consigo suportá-lo assim, e deu mesmo muito jeito. Este guincho eléctrico do LIDL tem sido uma boa ajuda...Os tais apoios (ou cinoblocos...) flutuantes. Apesar do metal em ambos os lados, o interior deles é inteiramente de borracha, e não existe nada sólido entre o charriot e a carroceria, por este motivo é que o charriot anda de um lado para o outro, como se estivesse solto. Acreditem que se nota a diferença em curvas a sério. O carro age algo descontrolado...E que tal? Metal puro e duro! Totalmente sólido......fixo tal qual como de origem......em todos os sentidos. Deste lado já está. Vamos para cima e para os da frente......que claro está, também eram de borracha......mas por pouco tempo. Tiram-se os velhos......e presta-se alguma atenção aos novos. Reparem que existem dois tipos de anilhas. Não é dificil perceber qual é a inferior......mas claro que todas levam disto. Massa cobreada, ou massa de cobre. O aluminio vai oxidar e o ferro vai enferrujar, mas usando esta massa, tenho muito mais hipóteses de um dia conseguir tirar tudo outra vez sem grande esforço, e já não é a primeira vez que isso acontece mesmo. Há que prevenir...As inferiores já estão em posição, e com o charriot descaído, é altura de ir para as da frente......que são as mais estranhas do conjunto todo. Apesar de fazerem rigorosamente o mesmo trabalho, têm um aspecto algo diferente......mas mesmo assim, fáceis de montar no sitio......sem grande esforço......e até de várias maneiras. Podem ser montadas mesmo no final de tudo apontado. A frente de chapa do carro permite alguma folga preciosa...
Com tudo no lugar......sobra uma carrada de apoios em bom estado que poderei usar noutro carro qualquer. Talvez no Moke. Os pernos com os ganchos foram trocados por parafusos mais robustos e compridos. Davam para montar, mas optei por usar parafusos de aço e abdicar das argolas. Puxar um Mini por ali pode causar alguns disabores. Já vi um descer de cima de um reboque por ter partido a argola mesmo a chegar ao cimo da rampa...Bom..., com ou sem argolas, o charriot já está no sitio, e desta vez com uma montagem sólida. Metal com metal......em todos os lugares suspeitos......devem garantir uma condução diferente......e mais eficaz.
Espero ter perdido para sempre aquele efeito de pneu vazio que algumas vezes me assustou em momentos complicados......e por falar em pneus, em breve irei postar uma novidade no dominio das jantes, mas só lá mais para a frente......pois o orçamento não estica. Fica a faltar o charriot traseiro, mas antes de começar com ele......ainda tenho que trocar os foles de direcção rotos. Por hoje está feito, mas durante a semana quero acabá-lo e dedicar-me a enfiar o novo motor lá para dentro. Começa a crescer "aquela" curiosidade típica de exprimentar algo novo e descobrir se resultou. Darei noticias assim que possivel...
RT

4 comentários:

Anónimo disse...

Agora é que estou mesmo curioso para ver o resultado final, ainda vai ter um feeling mais directo, deve ser fixe.




ssssssssssssssssssssstttttttttttttt

O meu Datsun SSS disse...

Boas Gajo,
Ao ver estes tópicos não consigo deixar de ter saudades da baiuca saloia, e das horas que passavamos nestas alterações e "invenções"...

Apesar de ser adepto da originalidade, sempre me rendia ás tuas ideias de "melhoramentos"!!!


Abraços.
Helder

O meu Datsun SSS disse...

Boas Gajo,
Ao ver estes tópicos não consigo deixar de ter saudades da baiuca saloia, e das horas que passavamos nestas alterações e "invenções"...

Apesar de ser adepto da originalidade, sempre me rendia ás tuas ideias de "melhoramentos"!!!


Abraços.
Helder

Ana disse...

Será que essa experiência do motor da máquina é para estes lados?? Não te esqueças de pagar um cafézito aos amigos...ok?

Tudo de bom, beijo.