quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Porque recordar é viver... - Carros especiais

Gostaria de partilhar com vocês as fotos que recebi hoje através do meu irmão. São fotos de carros antigos, iguais a tantos outros, mas com uma diferença muito importante..., foram carros que pertenceram á minha familia, e por esse motivo são definitivamente: carros especiais...O Hilman Minx Cabriolet. Existiram muito poucos em Portugal, e este fazia par com o meu avô (o condutor...) na volta a Portugal em bicicleta, pela equipa de ciclismo do Sporting Clube de Portugal. A foto, tirada em plena Praça dos Restauradores, tem ainda outra particularidade, está assinada pelo famoso campeão mundial de ciclismo, Eddie Mercx. O destino deste carro não foi o mais feliz, porque das ultimas vezes que foi visto, jazia cortado ao meio, numa sucata nos arredores de Lisboa. Dos outro dois Minx descapotáveis que conheciamos, nunca mais se ouviu falar...O LG-36-55. Que posso eu dizer acerca deste Mini? Não é fácil falar do primeiro carro do meu pai..., do carro que levou os meus pais em lua-de-mel..., do carro que levou a minha mãe á maternidade..., do primeiro carro onde andei depois de nascer...! É possivel dizer mais que isto acerca de um carro? Eu acho que não...Na Serra da Estrela. Reparem nas marcas dos pneus a deslizarem no gelo...Perto da Guarda. O meu pai á uns anos atrás...E o pormenor das luvas para conduzir?Para o album das fotos...E novamente na Serra da Estrela. Atrás está o Mercedes 190 do meu tio Luis. Aqui o Mini já aparece com as jantes "Cosmic" que tantas vezes fizeram o meu pai perder o sono por causa dos "amigos do alheio"...Esta foto é mesmo tipica dos anos 60. A familia toda junta a fazer um pic-nic á beira da estrada. Afinal sabiamos o que fazer antes de inventarem os "shoppings"...As duas rodas tambem andaram por cá. Esta "GIRA" foi o transporte do meu pai durante muito tempo...Eu, o Peugeot e mais um fim-de-semana de passeio...O 404 verde que está lá atrás foi o carro de serviço durante pelo menos oito anos. Com ele cresci, brinquei, sorri, e tambem chorei...
Foi sem duvida o carro que mais me custou ver partir. Ainda me lembro do meu pai nos contar que tinha aparecido um dono para o Peugeot. Nem quis acreditar no que estava a acontecer. O nosso Peugeot ia embora, e com ele iam milhares de horas da nossa infância...Enfim...O XICO 30-09. Não me lembro muito bem desta cena, mas a foto não mente...Quem se lembra destes carrinhos a pedais que se alugavam ali para os lados do Campo Grande? Considero-me um previligiado por poder dizer que ainda os cheguei a conduzir. Hoje com tanta norma e preocupação com a segurança infantil, isto é apenas parte de um passado que nunca se vai repetir, infelizmente...E este??? O meu primeiro carro de sempre. Este "Pedaleiro" laranja dava o que podia e o que não tinha para bater o recorde da volta mais rápida á sala da avó. Era feito em chapa e pesava mais do que eu conseguia arrastar, mas mesmo assim conseguia curvar tão depressa, que os pneus saltavam das jantes e fazia umas derrapagens espectaculares...
Pode não ser um automóvel no verdadeiro sentido da palavra, mas é sem duvida um "carro especial"...
Por aqui se pode ver até que ponto os carros tiveram e têm influência na minha vida. É estranho sentir que, ao fim de tantos anos, continuo a sentir o que sentia quando tocava num volante, num pneu, ou apenas quando os via passar á minha frente, mesmo em fotografias... É bom saber que crescemos sem deixar de ser meninos...
RT

4 comentários:

Rui Peixeiro disse...

Primeiro que tudo, parabéns pelo blog. Há algum tempo que o sigo, mas acho que é o meu primeiro comentário.

Gostei muito destas fotos, mas a que mais gostei foi mesmo a penúltima. Nunca tinha visto um carrinho desses. Em criança tive um praticamente igual ao último, todo em chapa e ferro. Uma máquina a descer as ruas em paralelo na Covilhã!!!
Mas, esse penúltimo carro é um "sonho". Deve ser daquelas coisas que ficam na memória das crianças. Tomei a liberdade de gravar a imagem, quem sabe daqui a uns anos (se não tiver só meninas) não construa um!

Abraço.

isabel tiago disse...

Rui Tiago

Eis-me aqui a comentar estas fotos:em primeiro lugar rectificar que,a foto com o Peugeot é tirada na marginal da Figueira da Foz e a penúltima não é no Campo Grande mas sim no Parque Eduardo VII vendo-se ao fundo o Palácio da Justiça.Também andaste no Campo Grande e o dono dos carros era o mesmo mas não há foto desses.

isabel tiago disse...

Mais um acréscimo de informação à foto da família na Serra da Estrela: foi nos anos 70 e o menu foi arroz de miúdos de frango com jaquinzinhos fritos. Vinho da produção do tio em Oliveirinha e também presunto da zona. Estamos a almoçar mesmo em frente a uma santa esculpida na rocha na Serra da Estrela.

CresceNet disse...

Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.