segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Mini - Desarmar a caixa de velocidades.

 Musica: https://youtu.be/gL5d_xvdlPo

Caixa de velocidades do mini - Desmontagem.
Isto é uma caixa de velocidades de um Mini, mais concretamente de um Metro, mas são semelhantes.
De 4 velocidades sincronizadas, este design foi ultra vanguardista em 1957, quando foi desenhado por Sir Alec Issogonis, num guardanapo de café ao que se consta... Na prática, "enfiou" a caixa dentro do cárter do motor série A e não só o tornou mais compacto, como lhe conseguiu dar a volta de 90º para o montar transversalmente e usar tração dianteira. Isto foi revolucionário e foi o primeiro automóvel a fazê-lo. No entanto, também avariam, e hoje vamos ver como se desmontam para reparar...
Chaves em polegadas. São as indicadas para este serviço, porque como se trata de uma caixa A+, alguns parafusos não toleram bem as chaves em mm, e assim nem ficam marcados..
Uma breve explicação do que é este molho de carreto dentro da caixa: Nesta foto, engatada em 1ª, a chave indica os carretos que vão ser usados neste momento. São carretos de dentes direitos ( straight cut) que suportam mais esforço, por se tratar de uma mudança sobretudo para arrancar ou subir algo muito íngreme....
 A 2ª velocidade. Reparem que o carreto á direita da chave (luva do sincronizador) se mexeu. De corte helicoidal, estes carretos são muito mais silenciosos que os anteriores.
 3ª velocidade. A luva do sincronizador está por baixo do tubo de pesca do óleo...
 ...e a 4ª. Neste momento, a caixa encontra-se em "prise directa", ou seja, o esforço do motor passa somente pelo veio secundário e as rotações de entrada são iguais ás de saída (do veio). No caso dos Minis, em condições originais, cada rotação do motor significa agora uma rotação no pinhão de ataque. 
 Começamos a abrir os cárteres. Chave 3/8" (entre a 9 e a 10mmm)... Esta peça tem que sair para se chegar aquele parafuso que está por trás, e com esta tampa lateral fora...
 ... podemos começar a tirar o diferencial. Saca-se a cavilha do selector de mudanças...
 ...a tampa direita. Aqui não há grandes truques, mas...
 ...é preciso tomar atenção a isto. As anilhas de afinação da folga lateral do diferencial. Para já guardamos tudo e seguimos para o outro lado...
 ...onde temos alguns aspectos a ter em conta...
 ...como este. Se montarem um parafuso muito comprido aqui (geralmente quando forem fixar o apoio do escape...)...
 ...depois não conseguem fazer isto. O veio não desliza o suficiente e algumas mudanças não vão entrar...
 ...tampa fora! Agora notem aquela mola no lado esquerdo...
 ...e não a deixem cair...
 ...porque não vem sozinha. Isto é o conjunto de mola/fixador do selector das mudanças. Guarda-se tudo, tiram-se as tampas todas e ...
 ...temos o diferencial. Uma breve inspecção...
 ...nos veios dos planetários e percebi que as anilhas de ajuste já não existem. Não é grave, mas se for para usar de novo, convém ser visto e reparado.
 Agora mais acessível, o rolamento do pinhão de ataque mostra toda a verdade. O separador das esferas já não existe...
 ...e vamos continuando. Abre-se o freio do pinhão...
 ...que desaperto com uma 38mm de caixa comprida

 ...depois de rodar o selector para a esquerda (agora que tiramos o tal casquilho onde estava aquela mola e esfera)...

 ...e podemos finalmente engrenar duas velocidades ao mesmo tempo. Eu costumo usar a primeira...

 ...e a marcha atrás, que acciono por aqui...
 ...até ficar engatada ali. Se tentarem rodar o pinhão, deverá estar trancado solidamente.
 Solução maravilha, pois nunca falha. O carro assente ao de leve, segura-me a caixa e sozinho consigo desapertar o pinhão...
 ...que após sair...
 ...dá para tirar o batente do rolamento...
 ...libertando a chaveta dos veios interiores...
 ...que deve sair bem... Muda-se lado...
 ...e com a tal 3/8" vamos tirar estes dois parafusos...
 ...que fixam este tubo...
 ...e de seguida estes dois...
 ...para se empurrar este veio para fora...
 ...com cuidado para não sair a voar...
 ...e podemos sacar o trem fixo...
 ...e respectivas anilhas de folga lateral...
 ...de aço e bronze...

 ...em ambos os lados...

 ...e podemos então puxar este veio pequeno...
 ...que suporta o carreto da marcha atrás...
 ...que deve ser montado nesta posição. Saltamos para o veio primário...
 ...e o seu rolamento de topo. Infelizmente esqueci-me de desapertar a porca do carreto, mas não é difícil de tirar depois de estar cá fora...
 ...que deve acontecer logo assim que aquele freio sair do sitio...
 ...e podemos avançar para o outro rolamento...
 ...que pode sair leve ou nem por isso. De qualquer maneira...

 ...cá está! Isto costuma "matar" uma caixa, e logo de seguida, o motor! Adiante...
 ...veio secundário...
 ...e filtro de óleo do cárter.
 Uma breve inspecção ás forquilhas para detectar algum desgaste anormal...
 ...e passamos aos veios! O problema mais comum destas caixas...
 ...são estas peças...
 ...designadas de "anilhas sincronizadoras".
 Quando estão muito perto de bater no carreto, significa que...
 ...o cone de fricção já está gasto. Por outras palavras, precisa de novas...
 ...mas são 4. Vamos ver as outras...
 ...a da 1ª...
 ...e aproveito para tirar este casquilho...
 ...que mantém o sincronizador no lugar. Quero ver os rolamentos todos...
 ...e depois de fixar bem a posição do sincronizador...
 ...que pode ser trocada e causar problemas em engatar a 2ª...
 ...vou desmontar o carreto, É preciso carregar naquele freio e alinhar as estrias da anilha com as do veio...
 ...o que pode ser um "pincel". De qualquer maneira, tudo se faz...
 ...e a anilha lá saiu...
 ...para eu poder enfiar dois rebites nos buracos do carreto...
 ...e tirá-lo. Depois de ver é mais fácil...
 ou não? O veio tem uma mola e um batente de cada lado e é isso que temos que conseguir apertar...
 ...para chegar-mos aqui. O rolamento de agulhas do carreto da 2ª velocidade. Viramos o veio ao contrário...
 ...e temos a 3ª. Basicamente é igual...
 ...mas só tem um batente. Por esta altura...
 ...devemos ter a caixa praticamente toda ás peças. Começa a lavagem, e já agora aproveitem...
 ...para passar um bom momento com boa musica, e garanto que se torna mais fácil.
Gostaria de ter conseguido detalhar mais um pouco, mas vou aguardar para a montagem, nem que  entretanto tenha que a fazer só para as fotos...

Espero que gostem!

RT

Sem comentários: