domingo, 19 de agosto de 2007

Motor novo para o Mini - A montagem da caixa

Com a chegada das ultimas peças, teve inicio a montagem do motor do Mini do Ricardo, neste caso a montagem da tampa da caixa de velocidades.Antes de montar o bloco "em cima" da caixa, é necessário afinar a folga do carreto intermediário, ou como é mais conhecido, "carreto maluco". Limpam-se as faces das tampas, monta-se a junta no sitio, o carreto é montado com as anilhas mais finas possiveis, e depois de apertada a tampa, mede-se a folga existente entre o carreto e as anilhas. A tolerância de fábrica varia entre os 0,08mm a 0,20mm!
Com a tampa lateral da caixa bem apertada, as laminas do "apalpa-folgas" devem entrar justas para que a leitura da folga seja a mais correcta possivel. Ao resultado obtido, retira-se o valor da tolerância e temos a medida que é necessário compensar...
Como as anilhas ensaiadas eram as mais finas de que que dispunha, agora é uma questão de encontrar uma ou duas mais grossas até a folga ficar dentro do previsto. A fim de evitar exprimentar uma por uma, usamos um micrómetro para as medir, e mesmo assim não encontrei anilhas que servissem, pois o desgaste nas tampas já era demasiado, mesmo usando juntas de origem, que são das mais finas que existem...
Apesar de termos montando as anilhas mais grossas que tinhamos, a folga ficava mesmo no limite da tolerância, e se tivermos em conta que ainda faltava a silicone na junta e que depois de rodar uns minutos a tendência é para alargar, optamos por retirar a tampa novamente e garantir que o trabalho fica feito com confiaça...
... e para que tal aconteça, apuramos o que era necessário rectificar na tampa para que os valores voltassem aos correctos. Entendemos que o ideal seria retirar 0,30mm e funcionar com anilhas das mais finas, e desta forma deixar a tampa preparada para o futuro. Esta é uma das soluções para compensar o desgaste que ocorre nos batentes das anilhas e não permite afinações. Esta operação é muito importante para a saude do motor, pois no caso de o carreto ficar demasiado folgado, o movimento lateral a que está sujeito, fará com que, mais tarde ou mais cedo, o veio acabe por romper a tampa de aluminio, o que originará uma fuga de oleo, ou na pior das hipóteses, os rolamentos de agulhas que o suportam acabam por partir, e os bocados que se soltarem, vão parar á caixa de velocidades, o que não é lá muito recomendável...
Assim que tiver pronta, a tampa segue para o sitio dela e nós estaremos cá para vos mostrar o resta da montagem...
RT

Sem comentários: